Buscar
  • grandesalaodoimovel

Construtoras apostam na recuperação da economia para aquecer vendas do setor

Atualizado: 20 de Set de 2019

Aline Ev, da Scire, ressalta o investimento em comunicação

As construtoras que estarão presentes no Grande Salão do Imóvel, maior evento do setor em Santa Catarina em 2019, acreditam que a gradual recuperação da economia tende a alavancar as vendas do segmento nesse segundo semestre. E o Salão, que tem a Caixa Econômica Federal como patrocinador máster, servirá como uma grande vitrine para o que há de melhor no mercado imobiliário da Grande Florianópolis.


Os construtores esperam realizar R$ 250 milhões em vendas captadas a partir do evento até o final do ano. Ao todo, serão oferecidos ao público mais de 8.500 imóveis e terrenos, com condições exclusivas que podem chegar a reduzir o valor final da compra em 20%. Além disso, a Caixa também apresentará diversas modalidades de crédito imobiliário, em especial, seu novo modelo, com juros fixos mais baixos de 2,95% a 4,95% ao ano mais correção pela inflação.


Na opinião da diretora comercial da construtora Scire, Aline Ev, o Grande Salão do Imóvel, busca fortalecer a aderência do público-alvo ao evento, já que diferentemente do modelo dos Feirões, há grande investimento em comunicação, com a presença fundamental da Caixa como patrocinadora, e não como organizadora.


“Nossa expectativa é a melhor possível e alguns fatores colaboram para que as construtoras se sintam dessa forma. Primeiro, porque a insegurança em relação à estabilidade no emprego diminuiu muito. Depois, porque vários segmentos da economia passaram a apresentar melhores resultados, influenciando os negócios. E, além disso, o comprador sempre tem menos despesas no segundo semestre e a possibilidade de utilizar seu 13º salário como investimento no imóvel desejado”, esclarece a diretora da Scire.


Outra construtora que aposta no Grande Salão do Imóvel é a BecoCastelo. De acordo com a gerente de vendas Elídia Franki, o evento é uma grande vitrine onde a construtora pretende não apenas divulgar a sua marca junto ao que há de melhor e mais significativo em termos de agentes do mercado imobiliário, mas principalmente fechar bons negócios.

“O mercado jamais ficou parado, mas houve um longo período bastante difícil, que melhorou muito nos dois últimos meses. Por isso estamos confiantes nos resultados que, a partir do Salão, ocorrerão até o final do ano”, ressalta. Para a gerente de vendas da BecoCastelo, o comprador está mais confiante, acreditando que a economia está mais estável e que manterá o seu emprego. “E isso faz toda a diferença para o mercado”, assegura.


Já o diretor financeiro da construtora ALZ, Ruan da Silva Folster, espera um bom resultado de vendas durante a realização do Grande Salão do Imóvel. “Penso que, por trabalharmos com unidades que podem ser financiadas pelo Minha Casa, Minha Vida, que têm maior liquidez, os resultados tendem a ser muito bons. Projetamos vender de 15 a 20 imóveis durante o evento.”


Para Folster, o mercado imobiliário é muito irregular e, mesmo após um longo período de baixa, pode apresentar ciclos de crescimento acelerados logo em seguida. “Há alguns fatores que podem pender a nosso favor, como uma taxa de juros mais baixa, em 2020, e o aumento do valor financiado para 90% do total do imóvel. Aguardamos essas medidas, já que que reduzirão o valor de entrada nos imóveis e facilitarão a o fechamento de negócios no setor”, analisa.

0 visualização

PARA FALAR COM NOSSA EQUIPE 

LIGUE OU ENVIE UM E-MAIL PARA:

Arena Multiuso de São José

Av. Acioni Souza Filho, s/n - Campinas, São José - SC, 88101-040

OU ENVIE UMA MENSAGEM

ATRAVÉS DO FORMULÁRIO ABAIXO:

© 2019 GRANDE SALÃO DO IMÓVEL